[DiY] — The Emperor's New Clothes

Ir em baixo

[DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Akame Uchiha em Ter Ago 08, 2017 1:40 am

A thousand birds

Enfim, a primeira etapa de sua vida estava concluída. Akame não era muito apegado a Konoha — já que, até um tempo atrás, fora criado recluso dos demais ninjas —, mas permitiu-se olhar para trás antes do seu próximo passo, que seria fora dos portões da vila. Ele soltou um suspiro, tomado por emoções distintas, mas já estava decidido.

Numa espécie de time-lapse, os últimos meses voltaram à mente — o que não demorou, pois voltara à realidade quando o homem que o acompanhava perguntou se havia algum problema.

Não. — Respondeu, de volta à realidade. — Estou pronto.

Então, os dois Uchiha seguiram adiante.

[...]

Akame sabia que nunca esteve naquele lugar antes, mas sentia algo familiar dali. Uma sensação estranha, de seu íntimo — na verdade, aquilo não parecia, de fato, ser seu.

Onde nós estamos? — Indagou ao mestre, que permanecera em silêncio por quase todo o caminho.
Na Aldeia da Cachoeira. Uma vila pequena, vizinha da Folha. — Mesmo com a resposta, o ruivo ainda parecia confuso. E, então, o mais velho prosseguiu. — Era a aldeia que mantinha controle sobre a Nanabi.

Aquelas palavras fizeram o Uzumaki sentir um arrepio percorrer seu corpo. Ele ainda não tinha controle sobre a bijuu selada dentro de si, tampouco se comunicava com ela constantemente.

Sim, pretendo lhe ajudar nisso posteriormente. — Sasuke pareceu prever a reação do aprendiz. — Mas também é um lugar pequeno e sem muito movimento, bom para treinarmos. — Num momento raro, o jovem pôde ver um pequeno sorriso esboçado no rosto de seu mestre. E acabou sorrindo também, tentando conter sua animação.

[...]

Quase toda a aldeia era tomada pela floresta e os riachos que desaguavam na grande cachoeira que dava o nome ao local. Num canto mais reservado, havia uma casa rústica com espaço suficiente para a dupla. E, atrás dela, havia uma vegetação densa que, ao ser atravessada, dava acesso à queda d'água.

Na parte da frente, a grama era baixa como um campo. Akame observava os pássaros que voavam acima dele, esperando até o momento em que Sasuke saíra da casa. O garoto se levantou, mostrando estar pronto para seu primeiro treino.

Você alguma vez já usou estilo relâmpago? — O moreno quebrou o silêncio. Com certa frustração, o ruivo balançou a cabeça negativamente, e o outro apenas suspirou, embora parecesse já esperar aquilo. — Eu vou lhe ensinar o primeiro jutsu que aprendi com meu antigo sensei.

Sasuke sentiu-se nostálgico, vendo-se no lugar do sobrinho — aliás, como eram parecidos! Por outro lado, também sentiu-se feliz ao ver que o filho de Itachi não caíra na maldição do ódio que ele mesmo havia herdado de seu clã.

Akame seguia cada instrução dada pelo Uchiha mais velho. Primeiro, tivera que aprender a executar corretamente os selos de mão — touro, coelho, macaco, dragão, rato, pássaro, touro, cobra, cão, tigre e macaco. Nas primeiras vezes acabava se confundindo, mas não demorou muito para pegar a prática e começar a fazê-los cada vez mais rápido. Então veio a mais complexa etapa: tentava manter a concentração, procurando dominar seu chakra para uma outra natureza — o trovão.

Com o braço estendido, repetia inúmeras tentativas falhas de concentrar o raiton na palma da mão direita, direcionando o fluxo do chakra para lá. Com o auxílio da mão esquerda, que segurava o antebraço, o primeiro resultado surgiu em forma de faíscas azuis, mas que logo desfizeram-se.

Algum tempo passou, mas seu esforço parecia continuar sendo em vão. Inicialmente, Sasuke apenas observava o desempenho do aprendiz, analisando os erros para então começar a apresentar dicas para o mais novo.

Touro, coelho, macaco, dragão, rato, pássaro, touro, cobra, cão, tigre, macaco. Até que, quando o cansaço e a frustração já pesavam sobre o ruivo, as faíscas permaneceram por mais de um segundo. Elas aumentavam, e Akame sentiu o peso do chakra sobre sua mão. Ouvia o som de inúmeros pássaros, carregando o poder do trovão. O chunnin permitiu-se um sorriso, que não durou muito tempo — o jutsu, instável, se desfez mais uma vez.

Ele rangiu os dentes. Embora um lado pedisse para desistir, outro estava ainda mais motivado com aquela última tentativa.

Não achei que seria tão ruim assim, Akame. — O moreno fingiu certa frieza sobre o outro. — Não é digno de ser um Uchiha, tampouco do sacrifício de Sayuri. — E virou-se.

O Uzumaki fitou o mais velho, a fúria subindo a cabeça; seus olhos vermelhos agora apresentavam o sharingan incompleto. Sentia o chakra correr como seu sangue; ia direto para a mão direita, concentrando-se ali. Ele segurava firmemente o peso dos raios que ecoavam novamente o som dos mil pássaros, e correu na direção de Sasuke.

Quem você pensa que é para dizer isso?! Seu... — Gritava, avançando com o chidori. Seu tio sorriu satisfeito ao ver que conseguira o que queria, e numa velocidade muito superior, desviou com maestria do golpe e segurou ambos os braços do jovem, imobilizando-o.
Meus parabéns. — O sensei o soltou, ainda com o sorriso no rosto. — Você conseguiu.

Confuso, o filho de Itachi parou por um segundo. Apesar de irritado, sentiu uma felicidade ao perceber que finalmente executara o jutsu. Sasuke bagunçou seus cabelos escarlate, e assentiu enquanto voltava a ficar sério.

Desculpe-me por aquilo. Fazia parte do plano, e deu certo. — Deu de ombros. — Mas não era verdade. Seus pais estariam orgulhosos de você, Akame.

O garoto não pôde conter um sorriso sem graça, e seu pensamento voltou à sua mãe e pai falecidos. "Um dia... eu espero que realmente se orgulhem de mim", suspirou por fim, vendo um casal de aves novamente voando sobre sua cabeça.


coisinhas:

habilidade:

error 404
item:

error 404
jutsus utilizados:

*vide recompensa almejada*
recompensa almejada:

A aprendizagem do seguinte jutsu:

Chidori I — Incialmente, a partir de selos de mão, o usuário deve concentrar seu chakra em uma de suas mãos (o que leva um turno apenas para isto), para que os raios surjam e permaneçam concentrados ali. O ataque ainda deve ser feito diretamente (no próximo turno), com contato físico. Dano base: 50. Custo: 50 de chakra. [Ninjutsu]



Edited by H.I.M. and stolen by me
avatar
Akame Uchiha

Mensagens : 31
Data de inscrição : 28/07/2017
Idade : 18
Localização : Limbo

Ficha ninja
HP:
150/150  (150/150)
Chakra:
200/200  (200/200)
Atributos:
AtributosValores
Resistência12
Agilidade13
Inteligência7
Destreza6
Ninjutsu14
Taijutsu9
Genjutsu4

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Tetsuya Otsutsuki em Dom Ago 13, 2017 11:30 pm

Jutsu aprendido
+5 PA

Atualizado.
avatar
Tetsuya Otsutsuki
Admin

Mensagens : 81
Data de inscrição : 28/07/2017

Ver perfil do usuário http://tocrpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Akame Uchiha em Ter Ago 15, 2017 1:33 am

Red eyes, burdened with fate

Um ano havia se passado desde que Akame deixara Konoha. Os treinamentos com Sasuke eram árduos, mas pareciam efetivos. Conseguira dominar o chidori — embora ainda tivesse muito para evoluir — e aprimorar algumas habilidades em batalha. Não foi difícil acostumar-se com a vida em Taki, já que grande parte de sua vida passara como nômade. Ainda que fosse um lugar pouco habitado, estava isolado da área residencial, focando apenas nos treinos.

Naquele dia, o ruivo acordou cedo. Um feixe de luz solar atravessava um ínfimo espaço entre a cortina e o vidro da janela, iluminando seu rosto recém-despertado. Permaneceu algum tempo ali, preguiçoso, refletindo sobre sua vida — e o que seria de seu futuro. Quando finalmente se levantou, após higienizar-se no banheiro, o jovem Uchiha pegou uma maçã da rústica mesa de madeira e se dirigiu para o lado de fora da casa.

Para sua surpresa, o mais velho também já estava acordado; Sasuke trazia um enorme boi morto com a mão esquelética de seu Susano'o. Akame o cumprimentou.

Ah, bom dia. Vejo que levantou mais cedo hoje... também não esperava por isso. Mas não há problema, nosso treino de hoje será diferente. Só espere um pouco.

Uzumaki assentiu, embora estivesse um tanto confuso. O moreno seguiu para guardar sua caça, e não demorou a voltar. Seu mangekyo sharingan ainda estava ativado, o que causou certa aflição no sobrinho. Nunca treinara naquele jeito antes, e já conhecia o enorme potencial daquele dojutsu evoluído.

Muitas coisas haviam sido escondidas de mim. Sobre nosso clã... e seu pai, também. — Sasuke quebrou o silêncio, e o ruivo sentiu seu coração apertar. — Mas sei que você é diferente. De qualquer forma, deve saber de algumas coisas, entender o fardo que nós, Uchiha, carregamos. E saber o que é, de fato, ser um shinobi. — O sensei abaixou o olhar, relembrando os erros do passado. — Quero que seja como Itachi, que não faça o que fiz. Esse foi um dos motivos de ter aceitado ser seu mestre.

Akame mordeu o próprio lábio inferior, os batimentos cardíacos acelerados. Então respirou fundo, e respondeu:

Tudo bem. Estou pronto.

O moreno acabou sorrindo. E, com um olhar, executou seu genjutsu sobre o mais novo.

[...]

Em flashes, o Akame vira alguns dos momentos heroicos de seu pai, que era tido como um vilão. A verdade quando Itachi e Shisui tiveram que opor-se ao clã para salvar a vila, o que ele fizera para salvar Sasuke e, também, os atos nobres enquanto reanimado. Todas aquelas emoções aumentavam o aperto em seu peito; sensações mistas do pai que nunca vira na vida.

Então... — Sasuke surgiu, ao lado do sobrinho. — Você entendeu? O que sente por ele?

O garoto abaixou a cabeça, pensativo. Amava sua mãe, que morrera de forma parecida ao pai. Quanto a Itachi, não sabia ao certo o que sentia; havia certa revolta pelo que tivera que passar sem o Uchiha, e também pelo que o próprio passara sem reconhecimento algum. Mas, no fundo, parecia compreendê-lo. Era um shinobi, aquele era seu dever.

Akame então assentiu. Seus olhos estavam fechados, como se segurasse o choro, mas uma lágrima acabou escapando, seguida por outras. Ele cerrou os punhos e engoliu em seco, até sentir uma outra mão em seu ombro. Quando voltou a abrir os olhos, sentia seu sharingan (incompleto) ativo, embora involuntariamente. E, quando viu a imagem à frente, seu coração pareceu falhar.

Ele voltou a abaixar a cabeça. O homem de cabelos compridos sorriu e pôs a segunda mão sobre o outro ombro do filho. Tudo aquilo era inexplicável. O garoto nunca vira o pai, mas o reconhecia.

"Eu não queria ter errado com você como errei com Sasuke", a voz de Itachi ecoou. Ele voltou a abrir a boca, mas nenhum som saíra dali. Apenas seus lábios se moviam enquanto também tentava segurar o choro. "Me desculpe", era o que tentava dizer; mas fora interrompido pelos braços do ruivo, que o abraçou.

"Você se parece mais com a sua mãe. Veja só esse cabelo!", sua voz voltou a ser ouvida. O homem sorriu, abraçando o filho também. "Mas sei que tem um pouquinho meu aí dentro. E espero que haja espaço pra mim também". E não pôde mais conter as lágrimas — que agora eram de felicidade.

Pai... eu te amo. — Sorriu, apertando o abraço que nunca recebera. Itachi fez o mesmo. "Eu também te amo".

Então todo o sonho se desfez, e o jovem chunnin voltara à realidade.

[...]

Sasuke fechou o olho direto num reflexo enquanto o mangekyo sharingan se desfazia, cansado depois de tanto usar seu poder visual. Mas seus lábios curvaram-se num sorriso ao ver Akame com o esquerdo, que possuía o rinnegan.

Vejo que o treinamento deu certo.

O garoto, por sua vez, sentia seus olhos ampliados, como se tivessem evoluído — o que, de fato, acontecera. Ainda com o sharingan ativo, sentia sua capacidade ocular ainda além. Outro dois tomoe surgiram em um olho, enquanto um último completou o trio do outro. Seu sharingan estava completo.

[...]

Não houve mais nada para aquele dia. Perderam um bom tempo no genjutsu de Sasuke, e, quando chegou a noite, já não tinha sono. Pensava em tudo que havia acontecido, pensava em como finalmente reconhecia Itachi como seu pai. Mas, apesar de parecer tão real, sabia que aquilo tudo era apenas uma ilusão — mesmo que, no fundo, sentisse um toque de realidade.


coisinhas:

habilidade:

Sharingan incompleto — Concede certa resistência ao usuário para genjutsu e a habilidade de copiar movimentos simples (nada muito complexo).
item:

error 404
jutsus utilizados:

error 404
recompensa almejada:

A evolução da seguinte habilidade:

Sharingan (completo) — Concede certa resistência para genjutsu, bem como identificar se alguém está sob influência  do mesmo (servindo até para si próprio); além de uma percepção/intuição incomum, sendo capaz de prever algo milésimos de segundos antes (na prática, +1 ponto em agilidade para esquiva). Permite também ao usuário a habilidade de copiar movimentos e jutsus não muito complexos (que custem até 25% do seu chakra total) utilizados em certa batalha apenas, com exceção de kekkei genkai.



Edited by H.I.M. and stolen by me
avatar
Akame Uchiha

Mensagens : 31
Data de inscrição : 28/07/2017
Idade : 18
Localização : Limbo

Ficha ninja
HP:
150/150  (150/150)
Chakra:
200/200  (200/200)
Atributos:
AtributosValores
Resistência12
Agilidade13
Inteligência7
Destreza6
Ninjutsu14
Taijutsu9
Genjutsu4

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Tetsuya Otsutsuki em Ter Ago 15, 2017 9:32 pm

Habilidade evoluída
+5 PA

Atualizado.
avatar
Tetsuya Otsutsuki
Admin

Mensagens : 81
Data de inscrição : 28/07/2017

Ver perfil do usuário http://tocrpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Akame Uchiha em Qui Ago 17, 2017 3:04 am

Seven tails army

No último ano, Sasuke mudara o rumo dos treinamentos. Apesar de não ter sido um jinchuriki, conhecia bem as bijuus, e sabia da responsabilidade que teria com seu aprendiz. Akame precisava dominar o sete-caudas, antes que o pior pudesse acontecer.

Os treinos se passavam na área central da aldeia, onde havia um grande lago e uma enorme árvore, uma paisagem característica de Taki. Era um lugar geralmente deserto, o que ajudava na concentração, e também belíssimo. Além do mais, tudo aquilo servia para uma maior proximidade entre o ruivo e Chomei.

Feche os olhos, concentre-se. Encontre o Nanabi dentro de si. — O sensei dizia, orientando seu aluno. — Ela está em casa, desperte-a. — O jovem Uchiha assentiu enquanto respirava fundo, seguia os passos dados. Há dias tentava se aproximar mais de sua bijuu, mas não conseguia. — Beba isto. Talvez ajude. — Quando ele levantou a cabeça, viu o outro oferecer-lhe uma pequena tigela com um líquido cristalino. — Dizem que a Vila Oculta da Cachoeira produz, a cada cem anos, uma água que fornece uma quantidade considerável de chakra. Mas tome cuidado, muitos ambiciosos encontraram apenas a morte com isso.

Akame arqueou as sobrancelhas, considerando se aquilo era real. De qualquer forma, aceitou e bebericou a água, inicialmente não sentindo nada demais ali.

Voltou a fechar os olhos e buscar o foco. Sentado sobre o grande lago, sentia a mínima vibração aquática, e ouvia apenas o barulho da cachoeira ao longe, junto de pássaros que cantavam ao seu redor. Aquele contato com a natureza o fazia sentir-se bem, e, naquele momento, era como se seu corpo fosse perdendo o peso aos poucos. Não demorou muito para que finalmente encontrasse seu subconsciente.

O cenário era semelhante àquele que se encontrava, mas não havia mais nada ao seu redor — nem mesmo as grandes vegetações ou o céu, o sol e tampouco as nuvens. Sasuke não se encontrava ali, e, no lugar da enorme árvore, estava uma criatura ainda maior aprisionada.

O ruivo sentiu seu coração apertar, sentia aquela presença familiar ainda mais forte. Ele engoliu em seco e não hesitou em correr até a besta com cauda.

V-você! Eu finalmente te encontrei, Nanabi!

Conforme se aproximava, podia ver melhor a aparência intimidadora da criatura. Era como um besouro humanoide e gigantesco, com um grande chifre de pontas duplas no topo da cabeça, seu corpo parecia revestido por uma armadura medieval ocidental. Flutuava sobre três pares de asas, tendo apenas uma cauda real — somando então suas sete.

"Ah, estava demorando!", Uzumaki ouviu uma segunda voz, e notou que era da bijuu. "E por favor, me chame de Chomei.. Esse é o meu nome."

Oh, me desculpe... — Ele abaixou a cabeça, mas não demorou para encarar a criatura novamente. — Mas estou feliz em finalmente tê-lo encontrado.

O sete-caudas soltou o que parecia uma risada. "Deixe-me adivinhar... veio aqui porque quer meu poder?"

N-não, não! Eu... só queria que nos entendêssemos, sabe? Dividimos o mesmo corpo e tudo mais... — Suspirou — Quer dizer, também ajudaria se pudéssemos trabalhar juntos quando fosse preciso. Eu sei que se eu morrer, você também morre, e acho que não gostaria disso...

A bijuu também se aproximou de seu jinchuriki, até que fossem separados apenas pelas celas que a selavam. "E por eu deveria confiar em você?", perguntou. Cabisbaixo, o garoto suspirou, buscando alguma resposta.

Acho que você viu as coisas que passei durante minha infância. Sei que a vida de um jinchuriki não é fácil, e que nem eu e nem você pedimos por isso, mas... — Ele levantou a cabeça e pôs a mão sobre o selo que havia no meio da prisão do Nanabi. — Também acho que talvez tenha um motivo para estarmos selados juntos. E, por isso, quero que sejamos amigos.
Vamos passar disso tudo juntos, também!
— Sorriu.

Chomei estava imóvel, estudando o jovem Uchiha. Então pôs uma de suas patas sobre a mão do ruivo. "Acho que você merece um voto de confiança, criança. E tem razão sobre uma coisa: não quero morrer tão cedo!", e riu. Apesar de parecer amedrontador, era um tanto descontraído, o que fazia o jovem se sentir mais aliviado e até mesmo confortável. Akame também sorriu, antes de sentir algo diferente sobre seu corpo, uma quantidade de chakra maior que já possuía. "Mas está certo sobre o resto também."

O Uzumaki se sentia revigorado, mais forte. Percebeu que finalmente a criatura havia concordado com ele, e não poderia estar mais feliz. Mas, enquanto sentia parte do poder do sete-caudas sobre seu corpo, voltava à realidade, e aquela imagem se desfazia, junto do besouro gigante. E permitiu-se um último sorriso enquanto ouvia as palavras dele: "Você me encontrará novamente quando precisar."


coisinhas:

habilidade:

error 404
item:

error 404
jutsus utilizados:

error 404
recompensa almejada:

O desbloqueio do modo jinchuriki transformado:

{Chomei} Manto de chakra (1 cauda) — Quando realmente necessário (ou seja, quando seu HP restante estiver abaixo de 50% do seu total), Chomei pode emprestar um pedaço de seu poder a Akame, que inicialmente se manifesta como um manto de chakra vermelho que cobre todo o seu corpo, formando também uma cauda. Mas, para isso, ele precisa passar um turno concentrando-se para alcançar tal poder. Este modo, básico, fornece ao usuário um aumento de +2 pontos de atributo em resistência e agilidade, bem como uma recuperação de 30 de chakra. Dura até 5 turnos.



Edited by H.I.M. and stolen by me
avatar
Akame Uchiha

Mensagens : 31
Data de inscrição : 28/07/2017
Idade : 18
Localização : Limbo

Ficha ninja
HP:
150/150  (150/150)
Chakra:
200/200  (200/200)
Atributos:
AtributosValores
Resistência12
Agilidade13
Inteligência7
Destreza6
Ninjutsu14
Taijutsu9
Genjutsu4

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Tetsuya Otsutsuki em Qui Ago 17, 2017 4:54 pm

Recompensa adquirida
+5 PA

Atualizado.
avatar
Tetsuya Otsutsuki
Admin

Mensagens : 81
Data de inscrição : 28/07/2017

Ver perfil do usuário http://tocrpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DiY] — The Emperor's New Clothes

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum